Cyberbullying: todos temos responsabilidades

 

Prevenção é a melhor forma de combate

O cyberbullying é caracterizado por comportamentos hostis deliberados e repetidos, praticados por indivíduos ou grupos, utilizando-se de tecnologias de informação e com a intenção de atingir e prejudicar alguém. O nome faz referência ao bullying, que define o mesmo tipo de comportamento fora da rede. 

Segundo a ONG SaferNet, organização sem fins lucrativos que atua contra os crimes e violações aos Direitos Humanos na internet, há dicas e observações importantes que pais e filhos devem conhecer.

 

O que os jovens devem saber

- A internet é um lugar público. Portanto, é regido por leis. Todas as ações na internet, como na vida, geram consequências (legais, sociais e/ou emocionais para si e para os outros).

- Quando se publica algo na internet, perde-se o controle sobre o que foi publicado, seja foto, texto etc. Ou seja, o item passa a ser público.

- Ações como agressões a colegas e divulgação de fotos de si ou de outros podem ser qualificadas como atos infracionários, passíveis de julgamento e punições legais que vão desde medidas socioeducativas ao encaminhamento a instituições para menores infratores.

 

Dicas 

- Evitar postar informações sobre sua vida privada, fotos ou dados pessoais de sua família. Nas redes sociais devem ser discretos, desconfiar de quem não conhecem e não ofender outras pessoas. Assim podem evitar constrangimentos.

- A internet não é confiável. Não conversar com estranhos, pois qualquer pessoa pode se passar por outra na internet.