Projeto Mentoria: desenvolvendo competências

Por Andreia Salomão, coordenadora e orientadora educacional do 1o ano EF1

O Colégio Santo Inácio tem como principal missão oferecer aos alunos uma formação integral, contemplando as dimensões: cognitiva, socioemocional e espiritual-religiosa. “A proposta pedagógica dos colégios jesuítas está centrada na formação da pessoa toda e para toda a vida; trabalhamos para realizar uma aprendizagem integral que leve o aluno a participar e intervir autonomamente na sociedade: uma educação capaz de formar homens e mulheres conscientes, competentes, compassivos e comprometidos. ” (PEC, 2020)

Em 2017, iniciamos com as turmas do 5º ano o Projeto Mentoria, um espaço de encontro pedagógico com os estudantes, no qual o professor-mentor faz uso de um conjunto de estratégias que permite, de forma intencional, a construção de aprendizagens significativas que visam ao desenvolvimento de competências intrínsecas às referidas dimensões, em especial a socioemocional. Nos anos seguintes, a Mentoria se estendeu para o 4º ano do EF1 e para os 6º e 7º anos do EF2, sendo que, em 2020, passará a fazer parte da grade curricular também do 8º ano do EF2.

Cada turma é dividida em dois grupos, um é acompanhado pelo professor-mentor e o outro, pelo professor de Ensino Religioso. Todos os profissionais envolvidos com a Mentoria são ligados à série dos alunos, e as atividades são supervisionadas pela Orientação Educacional e pela Coordenação da Série.

Temas como organização e diferentes estratégias de estudo, gestão do tempo pessoal, cultivo de relacionamentos interpessoais sob a ótica do carisma inaciano, amadurecimento da vida cristã, dilemas éticos, liderança inaciana, uso de redes sociais, bullying, dentre outros, são abordados nesses encontros.

Os alunos são levados a refletir sobre suas emoções em diferentes contextos, aprendendo a nomeá-las e a criar estratégias saudáveis para lidar com as mesmas. Além disso, são estimulados a reconhecer em si e no outro qualidades, limitações, potencialidades, crenças e motivações para que sejam capazes de fazer escolhas conscientes e mudar comportamentos, caso seja necessário.

Autoconsciência, autogestão, consciência social, habilidade de relacionamento e tomada de decisão responsável são competências socioemocionais que vêm sendo contempladas para que os alunos possam aprender, em um ambiente harmônico, a se tornar pessoas capazes de construir um projeto pessoal de vida e de acreditar que podem fazer a diferença na construção de um mundo melhor.

Investir no trabalho com a dimensão socioemocional é imprescindível, não só para o desenvolvimento pessoal e coletivo, como também para um aprendizado acadêmico mais efetivo. Aprender é também um ato social e depende diretamente da qualidade das relações entre alunos, professores, pais e colegas.

A experiência que temos tido com a Mentoria tem nos mostrado que o investimento mais intencional no conhecimento de si e nas relações interpessoais tem um impacto não só no amadurecimento emocional dos alunos, como também nos professores-mentores que passam a conhecer seus alunos de forma mais integral e para além do desempenho acadêmico.